Pressione pelas eleições diretas e reforma política

Quem você vai pressionar (40 alvos)
    Como funciona?
    1. Estamos conectando com o alvo da vez...
    2. Assim que alguém atender do lado de lá, vamos te ligar
    3. Quando você atender, conectamos as ligações
    4. Agora é com você, hora de pressionar!

    0
    pessoas querem reforma política e #DiretasJá

    Em 2013, tomamos as ruas e as redes - e passamos muito perto de poder eleger uma assembléia constituinte só para reformar profundamente o sistema político e as regras eleitorais. Só que Michel Temer, que na época era vice, barrou essa ideia.
    Agora, estamos diante de uma crise democrática sem precedentes. Com o legislativo, o executivo e o judiciário descredibilizados. E ainda corremos o risco de Temer, agora presidente, cair e ser substituído ou pela vontade de deputados e deputadas sob investigação, ou em uma eleição que se disputaria com base nas mesmas regras que nos trouxeram até aqui.
    É por isso que o Brasil PRECISA PARAR.
    Preenchendo esse formulário, você poderá enviar um email para as lideranças de todos os deputados, senadores e órgãos públicos competentes exigindo #DiretasJá e uma Reforma Política de verdade, não aquela gambiarra que o Congresso quer fazer.
    Já o mapa abaixo lista todas as marchas, protestos e oportunidades de ir pra rua. Tem marcha de esquerda, tem marcha de direita. Temer de fato uniu o Brasil.
    Vamos lotar avenidas e caixas de email e mostrar que ou refundamos a República, ou a República vira pó. #AécioQueNãoNosLeia.
    01. Por que Temer não pode
    continuar na presidência?
    É inimaginável aceitar que temos um presidente da república que se reuniu por 45 minutos com Joesley Batista, um dos donos da JBS, réu confesso. Além disso, ao longo da conversa gravada por Joesley, Temer endossou a compra do silêncio de diversos potenciais delatores, e ouviu, com a maior naturalidade do mundo, o empresário dizer que havia comprado um juíz e um procurador para segurar as investigações.
    Como se não bastasse, indicou nomes de interlocutores para resolver as pendências do grupo empresarial em questões relacionadas a diversos órgãos públicos, como o Banco Central, CADE, BNDES e afins. Tudo isso na calada da noite, no porão do Palácio, fora da agenda oficial, com a preocupação explicitada pelo Presidente nos áudios de que ninguém tenha visto o investigado entrar na residência oficial. Aceitar Michel Temer na presidência é aceitar um presidente que não possui - no mínimo - a menor condição ética de conduzir o país.
    02. Por que não podemos deixar esse Congresso escolher a nova liderança?
    - Mais da metade dos(as) deputados(as) e senadores(as) é investigada por corrupção! E não é só peixe pequeno não. Os presidentes das duas Casas, Rodrigo Maia e Eunício Oliveira, estão na lista da Odebrecht.
    - Deputado federal pelo Rio de Janeiro, Maia, apelidado de "Botafogo", é acusado de receber R$ 100 mil, além de pedir quase R$ 1 milhão para campanhas de seu pai, Cesar Maia.
    - Já o senador Eunício, o "Índio", é acusado de receber R$ 2,1 milhões, intermediados por seu sobrinho Ricardo Lopes Augusto, em troca de benefícios à Odebrecht na Medida Provisória 613, que tratava de questões tributárias da indústria petroquímica. Também é acusado de receber R$ 5 milhões da JBS.
    O QUE DIZ A CONSTITUIÇÃO?
    O artigo 81 prevê que, em caso de vacância do cargo nos dois últimos anos, o Congresso escolhe o novo presidente por voto indireto.
    Mas… falando sério: dá pra deixar o Congresso da Lava-Jato eleger nosso líder?! Precisamos lutar por #DiretasJá. E as saídas já estão apontadas: há uma PEC tramitando na Câmara sobre o assunto, uma ADIN no STF contestando esse artigo da Constituição e o julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE. Ou seja, é possível, sim, termos eleição direta para presidente. Mas é preciso muita pressão para que isso ocorra!
    03. Por que precisamos de uma reforma política?
    A mais recente crise institucional que abateu o Brasil evidenciou a completa falência do nosso sistema político. Já passou da hora de se discutir pra valer uma verdadeira reforma política, que modernize nosso sistema e acabe com as velhas práticas.
    Mas essa reforma precisa ser cidadã. Ou seja, ser proposta, discutida e aprovada pela população brasileira. Qualquer tentativa de reforma vinda do Congresso Nacional, totalmente desmoralizado, não tem legitimidade alguma. Quer um exemplo?
    O relator da Comissão da Reforma Política é o deputado Vicente Cândido (PT-SP). Um dos articuladores da tentativa de anistia ao caixa 2 em 2015, Cândido é acusado de receber dinheiro da Odebrecht em troca de ajudá-la a conseguir financiamento para erguer um empreendimento comercial na capital paulista. Também é investigado por supostamente oferecer propina a Marcelo Bechara, conselheiro da Anatel, para aliviar as multas aplicadas pela agência à Oi.
    Só vamos ter uma verdadeira reforma política, de interesse público, quando os caras que estão jogando o jogo não puderem participar da definição das regras!
    Greg News é um talk show apresentado pelo escritor,ator, humorista e sócio do Porta dos Fundos Gregorio Duvivier que se propõe a expor opiniões sobre atualidades do Brasil e do mundo de forma satírica e crítica.
    Vai ao ar toda sexta, às 22 horas, na HBO Brasil.